sábado, 8 de maio de 2010

The L Word


The L Word é um seriado dramático da televisão a cabo dos Estados Unidos, criado por Ilene Chaiken. A série centra-se nas vidas e relacionamentos de uma série de mulheres lésbicas e bissexuais que vivem no bairro de West Hollywood, em Los Angeles. No início da série, Bette Porter, directora artística de uma galeria de arte, e Tina Kennard, um casal há 7 anos, tentam conceber um bebê por inseminação artificial; Dana Fairbanks, uma tenista em ascensão, lida com assumir-se; Jenny Shecter, uma aspirante a escritora que acaba de se licenciar, que recentemente se tornou vizinha de Bette e Tina com o seu namorado Tim Haspel, lida com a sua crescente atração por Marina Ferrer e Alice Pieszecki, uma jornalista bissexual, debate-se com a sua relação pouco saudável com a sua namorada intermitente. O ponto de encontro das amigas é, desde então, o bar e café The Planet, onde frequentemente se encontram nos episódios. A dona deste é Marina Ferrer, que assim conhece o grupo, e mais tarde Kit Porter, a irmã de Bette, uma antiga cantora com um problema alcóolico.
Foi ao ar pela primeira vez em 18 de janeiro de 2004 no Showtime. No Canadá, é transmitido pelo canal Showcase, e no restante da América, pelo Warner Channel.

Dentre as atrizes do seriado estão Jennifer Beals (que se tornou famosa nos anos 1980 por causa do filme Flashdance) e Mia Kirshner (que fez Não é Mais Um Besteirol Americano em 2001). Embora o programa seja frequentemente referido como um programa sobre lésbicas, parte das personagens principais tem experiências bissexuais e a certa altura identifica-se como tal. Jenny, após o seu envolvimento com Marina, vem a assumir-se como bissexual, mas eventualmente, o seu envolvimento sucessivo exclusivamente com mulheres e as suas próprias palavras explicitam que se identifica como lésbica.

Alice, assumidamente bissexual à partida, envolve-se com Lisa, um homem que se identifica como lésbica, mas vem mais tarde a tornar claro que não se sente bissexual. Tina Kennard, originalmente implicitamente lésbica, vem, no seu envolvimento com um homem na terceira série a aparentar comportamento bissexual, mas torna claro no quarto episódio da quarta série que continua a identificar-se como lésbica, sentindo que é uma identidade política. A tendência do programa para tratar a bissexualidade como transitória por oposição a uma orientação sexual independente foi criticada pelo site Afterellen, que analisa as representações de lésbicas e bissexuais nos media visuais americanos.


Fora estas personagens, todas as outras (com exceção de Kit, que é seguramente heterossexual) aparentam identificar-se como lésbicas e envolvem-se exclusivamente em relacionamentos com o mesmo sexo.

O título (cuja tradução é "A Palavra L") refere-se tanto à palavra "lésbica" como a uma série de outras que, em Inglês, se relacionam com o programa. Algumas são visíveis na sequência de abertura regular da primeira série, sendo as mais claras: "longing" (desejo), "lies" (mentiras), "love" (amor), "laughter" (riso), "lesbian" (lésbica), "lust" (luxúria), "life" (vida) e Los Angeles (cidade onde a série decorre).

Quando questionada quanto ao porquê do título numa entrevista no canal MSNBC, Jennifer Beals disse, "Bem, eu acho que a questão com o título é que se refere à invisibilidade da comunidade. Sabe? Que este é um grupo de pessoas que têm sido maioritariamente invisíveis na cultura, e que quando têm sido visíveis, é frequentemente como o vampiro ou o assassino-em-série (...)" (tradução livre). Para além disso, refere duas palavras, "love" (amor) e "loneliness" (solidão), palavras também usadas pela personagem Alice no início do segundo episódio da primeira série ao descrever o seu projecto da Tabela.

6 comentários:

Anônimo disse...

cadê as outras temporadas =B

Maysa disse...

Geeeeeente!
Adorei esse blog, mas cadê as outras temporadas de The L Word?
Msm assim parabéns, esse blog é tudo.
Muito bom msm.

Anônimo disse...

Pois é!!!primeiro quero dar parabéns pelo blog....vcs são 100000000!!!!!

Mas porém,cadê as outras temporadas?

Filmes disse...

Vocs fazem um belo trabalhoo, parabéns, só estou esperando pelas outras temporadas de The L World
abração!

Anônimo disse...

É uma palhaçada não ter as outras temporadas.

leey_l disse...

seei de um site ke tem as outras =) http://serieshunter.com/tag/the-l-word/ ai teem todas =D .. bjoss.